Os dois lados da Cidade Luz!



Paris… ahhh, Paris! Todo mundo sonha em ir, conhecer a Torre Eiffel de perto, Museu do Louvre, Sacre Coeur, fora também o glamour, as luzes que dão o apelido á cidade e toda a pompa que envolve entrar em um avião e ir parar nessa cidade que aparece em tantos filmes, em tantas fotos e a todo o luxo que pode existir! Bom, tudo bem! A princípio a cidade merece, certo? Não há quem negue que se trata de uma cidade bem planejada e estruturada (inclusive Belo Horizonte foi inspirada nela), mas estamos falando também da capital de um país de primeiro mundo, com belíssimos monumentos, cheirando a história. Isso tudo é verdade! Mas acontece que, como tudo na vida, Paris tem dois lados, e é isso que esse post de hoje vai trazer para nós.
Meu namorado Tiago esteve em Paris em Dezembro do ano passado, e me revelou dados que não posso deixar de fora, até porque todos precisam saber que Paris é realmente linda, mas também tem seus vários defeitos, e que defeitos! Que bom, estamos falando de uma cidade normal! Vamos acompanhar então o lado “dark” de Paris, capital francesa!
Quem não gosta de um friozinho? Uns mais, outros menos, mas todo mundo na certa aproveita um friozinho para namorar, comer alguma coisa quente e colocar roupas mais confortáveis e elegantes. Em Paris dá para fazer tudo isso, porém, segundo ele, sentindo um frio que ultrapassa a barreira do romantismo e dos agasalhos confortáveis. Os ventos frios chegam a queimar a pele, deixando as pessoas desconfortáveis e impacientes. Esses ventos mais fortes têm ligação, é claro, com o Rio Sena que passa pela cidade, e com certeza não dá desconto nenhum para turistas do mundo todo, principalmente para turistas de áreas tropicais. E olha que quando ele foi, ainda não estava nevando! Estava só começando.
Para os vidrados na Torre Eiffel, que tal conhecer sua história e ver a cidade lá do alto dela? Parece ótimo, certo? Mas tem um pequeno problema: aguentar o frio do vento gelado, que atinge a torre e quem está nela a quilômetros por hora. Foi esse vento gelado que fez Tiago e Gabriel (seu amigo) descerem correndo do segundo andar da torre. Não que Tiago não goste de frio, pelo contrário. Ele e eu amamos um tempo frio, mas segundo ele, o frio de lá chega a ser insuportável. Esse já é um ponto que atrapalha o turismo da cidade nessa época.
Outro ponto interessante colocado por ele, é a sujeira nas ruas de Paris. Logo que chegou na cidade, andou por ruas extremamente sujas, cobertas de restos de comida e verduras estragadas. Esse tipo de sujeira ele viu em ruas mais esconddidas e menos conhecidas da cidade, porém, em ruas mais conhecidas como Champs Elysees e em muros de proteção para descer para o metrô, Tiago vou outros tipos de sujeira, como restos de Mc Donald´s e embalagens. Convenhamos que para uma cidade que é reconhecida e visada no mundo todo, e para cidadãos tão refinados e educados, faltou aí uma preocupação bem maior no que diz respeito à visão dos turistas, né! Isso acaba sendo decepcionante para todos nós.
Um outro ponto bastante mencionado por Tiago, é o caos que reina nas ruas de Paris. Ele relatou que o que se ouve o tempo todo são buzinas ininterruptas e de deixar qualquer um nervoso! Para todo lado que se olhe também, é possível ver trânsitos caóticos, muitos carros e engarrafamentos a perder de vista. Lembro que ele me ligou de lá e a primeira coisa que me contou foi que contemplou o Arco do Triunfo até sem paciência, devido ao businaço que havia por perto. E o mais grave, parece que o parisience não se importa muito com seu pedestre. Digo isso porque, segundo ele, eles avançam o sinal de trânsito, mesmo estando ele fechado, além de ficarem acelerando e apavorando quem está atravessando a rua. Não se pode confiar em sinal verde para pedestres.
Como foi visto aqui, Paris acaba sendo uma cidade com seus problemas como outra qualquer. Sei que parece ser lindíssima e encantadora para quem a visita, e sei também que todos têm consciência de que não existe um lugar perfeito, mas acho importante ressaltarmos pontos negativos e o que precisa ser melhorado em cidades tão visadas e tidas como intocáveis pela maioria das pessoas. Não achamos críticas e pontos negativos como esses em qualquer lugar, afinal, uma cidade tão atraente, luxuosa, com suas riquezas culturais, exibida em filmes e várias lojas de jóias em um mesmo espaço são avaliadas como uma viagem de alto padrão, não ganhando espaço para críticas. Mas esse relato do Tiago foi importante para percebermos como em certos aspectos, nos parecemos muito mais do que imaginamos.
Só para finalizar, um dos elogios feitos por Tiago, foi o serviço de transporte da Air France, o Le Cars, que possui ar quente e deixa na porta, valendo cara euro pago.

Espero que tenham gostado desse outro lado de Paris, relatado por poucos.
Quem tiver mais alguma curiosidade de um lugar visitado e quiser compartilhar com a gente, é só enviar para robertavonzastrow@gmail.com. Sua história será publicada aqui!
Até a próxima!

Esse post foi publicado em Arco do Triunfo., Cidade Luz, França, frio, Louvre, neve, Paris, Sacre Coeur, Torre Eiffel, turistas. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Os dois lados da Cidade Luz!

  1. Fabiana disse:

    Ei BetaEu estive em Paris em Fevereiro, e tenho algumas coisas pra falar…o frio realmente existe, mas claro que depende da epoca do ano… qnd eu fui, nao tava tao frio assim, e deu pra aproveitar mtoooo bem. Peguei MUITO mais frio em outras cidades, como Amsterdan. Quanto ao trânsito, realmente lá eh meio bagunçado, hahaha.Mas nao sei se o Tiago percebeu, mas la tem uma coisa q nao tem aki… tem lugares que o sinal fica aberto pro pedestre e pros carros tambem, ao mesmo tempo. Ai os motoristas esperam o pedestre atravessar, e depois passam. Confuso neh?? E uma coisa que eu nao gostei la, foi dos franceses, eles são meio metidos sabe? Nao gostavam de responder nossas perguntas em ingles e talz…mas de qualquer forma, Paris eh um lugar liiindo…bjossss

  2. Ei Fabi querida!Deve ser lindona mesmo a cidade viu! E realmente a Europa deve ficar toda gelada no inverno, não tem jeito! Pois é, quanto a essa questão do trânsito, realmente achei bem confusa! Acaba colocando em risco a vida de estrangeiros que não conhecem esse costume deles, né? E quanto a sujeira das ruas, você notou?Mas com certeza essas coisas não diminuíram minha vontade de ir lá! Quero ver tudo de perto, com ele! eheheheh!Obrigada pelo comentário e pela visita, querida! Volte sempre!Beijos :*

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s