Praticidade em Florianópolis


Hoje vou dar ênfase aqui a uma charmosíssima casa de sanduíches de Florianópolis! Ahhh como Tiago e eu amamos esse lugar! Aí é claro que eu tinha que contar o caso aqui, né? Merece um espaço especial, pois fez parte dos nossos momentos inesquecíveis na viagem!
O negócio é que estávamos o dia todo passeando na praia, andando debaixo de sol, aquela coisa toda, e depois ainda fomos visitar a Lagoa da Conceição! Lindíssima por sinal! Depois eu faço um post especial para ela! Ela merece! Então, depois de tantos passeios, bateu, é claro, aquela fome! Fomos andando de volta até descobrir um lugar muito charmosinho e gostoso, vendendo só sanduíches! Nós dois votamos em comer por lá mesmo! O lugar era convidativo. Fomos entrando e o ar condicionado de lá já foi nos confortando mais ainda! Fazia a diferença mesmo no momento, pois estávamos vermelhos igual a dois pimentões. Mineiro tomando sol dá nisso! Mas o que mais me chamou a atenção lá não foi o aconchego e nem o ar condicionado. O que nos deixou simplesmente atônitos, foi uma simples tesourinha sem ponta, usada por qualquer menino de primário. Era acessório de todas as mesas, e sabe para que? Para cortar sachês de catchup, mostarda e maionese! Foi a primeira vez que vi isso, e Tiago também! Onde quer que a gente vá, temos que nos virar cortando sachês com os dentes e com a unha, correndo o risco de espalhar condimentos para todos os lados! E geralmente é o que eu faço mesmo. Nunca dou sorte com isso, faço uma bagunça sem tamanho! Mas não ali, não naquela casa lindinha de sanduíches! Lá eu me mantive limpa, além de poupar a natureza, gastando menos guardanapo para limpar dedos, rosto e até a roupa! Achei o cúmulo da organização. Um objeto tão “bobinho”, fazendo da casa um lugar com mais recursos para deixar o freguês mais, digamos… bem servido!
Hoje, onde quer que eu e Tiago vamos comer, lembramos, enquanto lutamos contra os sachês e sua resistência a serem abertos, das tesourinhas, tão singelas, comuns, e tão úteis, que nunca mais vimos em qualquer outro estabelecimento de qualquer outra região! É mais um motivo para dizer “E viva Florianópolis!”.
Ahhh.. já ia me esquecendo! O molho de lá também é divino! Ainda descubro do que se trata, e quando descobrir, colocarei a receita aqui. Comemos molho com sanduíche.

Aí vai meu e-mail novamente: robertavonzastrow@gmail.com > Não se esqueçam… aqui, sua história e curiosidade ganham vida! Participem!
Até mais!

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s